domingo, 29 de janeiro de 2012

Avalon








 A comunidade de Avalon adorava deuses, vivia em harmonia com a natureza, ao seu ritmo, seguindo as mudanças das estações do ano, os ciclos da lua com seus antigos rituais. Eram sábios: conheciam a magia, as ervas para curar, os segredos do céu e das estrelas, conhecimentos antigos, música.
Hoje, o que ficou foram lendas que eram passadas de geração para geração. Cada vez mais Avalon tornou-se distante do mundo, envolta em suas brumas, invisível para os mortais humanos. Todavia, Avalon há de continuar existindo enquanto ainda houver pessoas que busquem o conhecimento, as tradições, a magia. 

Há de continuar a existir, sempre, nos corações daqueles que buscam um sentido para suas vidas, para aqueles que sabem que a alma é imortal e que um dia iremos todos voltar, pois a vida é um ciclo que nunca pára, está sempre a girar, é eterno.

Não se preocupem com fórmulas mágicas, porque a vida só vale a pena ser vivida com todos os desafios necessários para o nosso crescimento espiritual, mesmo que hoje você não entenda, pois o caminho não tem volta, quanto mais aprendemos, mais somos cobrados e esse é o grande teste da iniciação de cada um.

 Avalon é uma lenda que nos desperta para uma nova realidade ou uma nova percepção. 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

LAMMAS - LUGHNASADH



01 de fevereiro(hemisfério. sul)
01 de Agosto(hemisfério norte)


Lughnasad era tipicamente uma festa agrícola, onde se agradecia pela primeira colheita do ano.


Lugh é o Deus Sol. Na Mitologia Celta, ele é o maior dos guerreiros, que derrotou os Gigantes, que exigiam sacrifícios humanos do povo. A tradição pede que sejam feitos bonecos com espigas de milho ou ramos de trigo representando os Deuses, que nesse festival são chamados Senhor e Senhora do Milho.


Nessa data deve-se agradecer a tudo o que colhemos durante o ano, sejam coisas boas ou más, pois até mesmo os problemas são veículos para a nossa evolução.


O outro nome do Sabbath é Lammas, que significa "A Massa de Lugh". Isso se deve ao costume de se colher os primeiros grãos e fazer um pão que era dividido entre todos.

Nesse dia, ou melhor, antes de chegar o dia de Lugh, faça um boneco de espiga de milho, use a sua criatividade, enquanto vc estiver confeccionando o seu boneco, agradeça a tudo o que vc conquistou ate agora, não peça nada, só agradeça, vcs não imaginam a magia que é fazer um boneco de milho, esse boneco vai durar o ano todo, onde no proximo ano vc deve coloca-lo na natureza e confeccionar outro. é barbaro e magico entrar nessa sintonia, acreditem...........

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

MULHERES CELTAS




As mulheres de origem Celta eram criadas tão livremente quanto os homens. A elas era dado o direito de escolherem seus parceiros e nunca poderiam ser forçadas a uma relação que não queriam. Eram ensinadas a trabalhar para que pudessem garantir seu sustento, bem como eram excelentes amantes, donas de casas e mães.

A primeira lição era:

Ama teu homem e o segue, 
mas somente se ambos representarem,
um para o outro o que a Deusa Mãe ensinou:


"Amor, companheirismo e amizade."

Jamais permita!

Jamais permita que algum homem a escravize:
você nasceu livre para amar,
e não para ser escrava.

Jamais permita que o seu
coração sofra em nome do amor.
Amar é um ato de felicidade, por que sofrer?

Jamais permita que seus olhos
derramem lágrimas por alguém
que nunca fará você sorrir!

Jamais permita que o uso de seu
próprio corpo seja cerceado.
Saiba que o corpo é a moradia do espírito,
por que mantê-lo aprisionado?

Jamais se permita ficar horas
esperando por alguém que nunca virá,
mesmo tendo prometido!

Jamais permita que o seu nome seja
pronunciado em vão por um homem
cujo nome você sequer sabe!

Jamais permita que o seu tempo
seja desperdiçado com alguém que
nunca terá tempo para você!

Jamais permita ouvir gritos em seus ouvidos.
O Amor é o único que pode falar mais alto!

Jamais permita que paixões desenfreadas
transportem você de um mundo
real para outro que nunca existiu!

Jamais permita que os outros sonhos
se misturem aos seus, fazendo-os
virar um grande pesadelo!

Jamais acredite que alguém possa voltar
quando nunca esteve presente!

Jamais permita que seu útero gere
um filho que nunca terá um pai!

Jamais permita viver na dependência de um homem
como se você tivesse nascido inválida!

Jamais se ponha linda e maravilhosa a fim de esperar
por um homem que não tenha olhos para admirá-la!

Jamais permita que seus pés caminhem em direção
a um homem que só vive fugindo de você!

Jamais permita que a dor, a tristeza, a solidão, o ódio,
o ressentimento, o ciúme, o remorso e tudo aquilo que
possa tirar o brilho dos seus olhos, a dominem,
fazendo arrefecer a força que existe dentro de você!

E, sobretudo,
Jamais permita que você mesma perca a
dignidade de ser MULHER!!!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Dia de Morrigan




Morrigan é a patrona das sacerdotisas e das bruxas. 


É também a deusa celta da guerra e seu nome significa “Grande Rainha”. 

Morrigan ou Morrigu, Macha e Badb formam a triplicidade conhecida como as "MORRIGHANS", as FÚRIAS da guerra na mitologia irlandesa. 

Morrigan, como todas as deidades celtas está associada as forças da Natureza, ao poder sagrado da terra, o Grande Útero de onde toda a vida nasce e depois deve morrer para que a fecundidade e a criação da terra possam renovar-se. 

No calendário celta, neste dia, celebrava-se a deusa tríplice Morrigan: Ana, Badb e Macha. Essa deusa regia a guerra e a morte, sendo invocada com cânticos e inscrições rúnicas antes das batalhas. Segundo as lendas, ela aparecia antes de cada luta, ora sobrevoando o campo de batalha em forma de corvo, ora vigiando os guerreiros em forma de serpente ou no final da batalha como “A lavadeira da vazante”, a gigante que lavava as armaduras dos mortos e os ajudava em sua travessia para o mundo subterrâneo.
Epifânia, comemoração dos Reis Magos. 


A Igreja Ortodoxa comemora, neste dia, a Festa das Luzes e o Batismo no Rio Jordão. Os padres benzem as casas, aspergindo água benta com galhos de manjericão. Apesar da baixa temperatura, as pessoas mergulham nos rios para se purificarem.